Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

I Like 2 Eat

I Like 2 Eat

20
Jun20

Pão e mais pão!

CS

104688454_1165518440470101_1849498695157548607_n.j

Adorooooo pão.

Se até aqui ficava feliz com um belo pão, cozido em forno de lenha de uma panificação da minha zona, com o pão de abóbora e nozes de uma cadeia de supermercados ou com o pão de quinoa de um outro, agora tenho um prazer imenso em fazer pão.

Durante o confinamento, comprava pão quando ia às compras, durante o resto do tempo, fazia pão em casa.

 

Inicialmente, limitei-me às misturas pré-preparadas.

104473417_1140192726348794_3780645367275855719_n (

 

105420465_2795435500585262_6713176925675729598_n.j

 

104473417_1140192726348794_3780645367275855719_n.j

 

Até que chegou a Pãodemia da Filipa Gomes.

Uma receita que quase não dava trabalho a fazer, que levedava durante a noite e garantia pão quente logo de manhã, era tudo o que podia desejar.

Fiz as mais diversas combinações!

104882503_2967336596714401_2171314197442190353_n.j

 

104734733_2946962608863672_9048029852464416430_n (

 

105685098_357763048539712_1657669131334782270_n.jp

 

104734733_2946962608863672_9048029852464416430_n.j

Tinha um problema, ficava demasiado fechado, gosto daquele pão mais areado e leve.

Vi mil posts da receita de pão de água da Bimby/Cookidoo mas achei sempre que demorava demasiado tempo e nunca fiz, até há umas semanas.

E bem, a minha relação com o pão mudou mais uma vez.

O pão é, exactamente, como eu gosto, leve, arejado, com uma crosta bem crocante.

Eu sou team pão bem cozido, pelo que nas fotos ele tem sempre um tom mais castanho, é propositado.

A combinação vencedora é a de trigo com espelta, numa proporção de 70/30.

Demora 4 horas? Demora! Vale a pena? Completamente!

O único problema é mesmo parar de comer e garantir que as calças nos continuam a servir. 

Receita

550 g água

720 g farinha tipo 65 (experimente combinações de farinha, com sementes, frutos secos)

1 c. chá de fermento de padeiro seco

10 g sal

Preparação

Coloque no copo a água e a farinha e misture 20 seg/Vel 6. Deixe hidratar cerca 40 minutos.

Adicione o fermento e o sal e amasse 6 min/Espiga. Deixe levedar, dentro do copo, cerca de 2 horas ou até a massa dobrar de volume.

Pré-aqueça o forno a 250°C, com uma panela de ferro, que possa ir ao forno, com tampa lá dentro.

Corte uma folha de papel vegetal, polvilhe-a bem com farinha e coloque nele a massa, sem a manipular muito para não perder o ar. Dobre ⅓ da massa sobre si própria e entale por baixo.

Com a ajuda do papel vegetal coloque a massa dentro da panela, tampe e leve ao forno a 250°C cerca de 55 minutos. Se gostar de uma crosta bem crocante nos últimos 10 minutos retire a tampa.

Deixe arrefecer sobre uma rede antes de servir. (Nunca deixei arrefecer, comemos sempre quentinho com manteiga)

NOTA: Não tenho panelas de ferro, as minhas panelas todas têm pegas de plástico. Inicialmente, usava a forma de soufflé, porque tinha tampa. 

Como agora seria pequena, uso um pirex com tampa (o meu é este, uso invertido), deixo menos 5 minutos no forno.

104884722_272357447211346_8053868735837991408_n.jp

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D